Curso alemão Munique
  • Programação cultural e de lazer

Ampla e atrativa programação cultural e de lazer

Aprender um novo idioma também significa aprender sobre uma nova cultura e seu estilo de vida. É por isso que organizamos uma grande variedade de atividades de lazer, para que você tenha a oportunidade de ingressar no estilo de vida alemão e ter a chance de conhecer melhor Munique e seus arredores.

Todos os nossos cursos de alemão (intensivo, superintensivo e intensivo de verão) são complementados por uma ampla e atrativa programação cultural e de lazer, a qual consiste de 3 atividades semanais durante o verão e 4 atividades por mês durante o resto do ano. A programação inclui excursões para Chiemsee, Salzburgo, Dachau, cidades históricas e muito mais. As atividades também consistem em visitas a museus, biergarten, cinema, teatro, atividades esportivas, passeios de bicicleta e tours pela cidade (transporte e entradas não estão incluídos e devem ser pagos separadamente pelo aluno).

Ilhas do Chiemsee

O castelo na "Ilha dos Homens" (Herrenchiemsee) é uma das maiores atrações da Alta Baviera.
Chiemsee

Salzburg

A cidade de Salzburgo e especialmente seu lindo centro histórico é certamente um dos lugares mais encantadores da Europa. Famosa internacionalmente, Salzburgo foi, em 1997, designada pela UNESCO Patrimônio Mundial.
Salzburg

Dachau

«O sentido e a expressão desta palavra jamais poderá ser apagado da história alemã. Ele representa todos os campos de concentração que os nazistas estabeleceram em seu território.» (Eugen Kogon)
Dachau

Biergärten

Os Biergarten (Jardins da Cerveja) surgiram na Baviera no século XIX, em Munique, quando se bebia somente cerveja de fermentação baixa, que só poderia ser preparada nos meses frios para poder alcançar e conservar a temperatura correta. Para que a cerveja pudesse ser servida também nos meses quentes, as grandes cervejarias construíram porões nas margens do rio Isar e, dessa forma, conseguiam conservar a cerveja na temperatura adequada. Da mesma maneira, para ajudar a manter fresco o solo nos porões, este era coberto por cascalho e, adicionalmente, foram plantadas árvores castanheiras, devido a sombra fresca e fechada que elas oferecem. Os produtores vendiam a sua cerveja diretamente dos porões aos clientes, que eram autorizados a levar uma jarra de tamanho grande (bierkrug) para serem servidos e, posteriormente, beber a cerveja em casa. No entanto, devido ao fato de que cada vez mais gente preferia reunir-se no local da venda, os produtores tiveram a ideia de colocar mesas e bancos longos para seus clientes. Posteriormente, como complemento, começaram a vender comida, fazendo esta prática ficar muito popular entre os habitantes de Munique. Porém, esta rotina afetava os pequenos produtores e comerciantes do resto da cidade e seus arredores, o que os levou a solicitar o auxílio do rei Ludwig I. O rei decretou então uma lei que não permitia a venda de alimentos pelos produtores de cerveja e assim, quem quisesse comer deveria levar sua própria comida, que era chamada de “Brotzeit”, literalmente “tempo do pão”, mas que na realidade descreve uma comida típica, ou seja, carnes frias, verduras, queijos e pão, tudo sendo acompanhado por uma grande caneca de cerveja.
Biergärten